NEWSLETTER 13.05.2019: Um filme para assistir no frio

Este é um arquivo com o texto principal da newsletter. Se quiser acompanhar o conteúdo completo todas as segundas-feiras, clique aqui.


April Story. 1998.

April Story. 1998.

O outono, assim como o Papai Noel durante o Natal, está entre nós. E uma coisa que eu adoro fazer durante a época de frio é assistir filmes que dão alguma sensação de conforto. Também aproveito e me inspiro pelo visual, que não me decepciona, pois esses filmes geralmente são muito agradáveis aos olhos.

Em 2018 assisti April Story, um filme de apenas 1h que conta a história de uma garota que sai do interior do Japão para estudar em Tóquio. Como toda pessoa que começa a vida em um novo lugar, ela está sozinha em um apartamento minúsculo, sem amigos e sem saber o que fazer. Então ela faz as próprias aventuras: vai à livraria, entra em um grupo de pescaria e convive com ela mesma.

O filme é bem isso: uma breve história de uma estudante tentando se virar no mundo. Mas a simplicidade dele e o uso do visual incrível e confortável do filme - com cenários lindos do Japão - fazem com que ele seja perfeito para ficar debaixo das cobertas e bebendo um chocolate quente enquanto aprecia a vida de Usuzki Nireno.

April Story. 1998.

April Story. 1998.

O que me encanta em April Story, filme no qual assisto sempre que a temperatura cai, é o uso da iluminação para destacar personagens e objetos. Você pode perceber em vários momentos que a protagonista é iluminada por um reflexo de espelho, deixando a cenas com um tom de fantasia, como se o mundo estivesse jogando toda a sua luz para ela, guiando o seu caminho, tornando-a personagem principal da sua própria vida.

April Story. 1998.

April Story. 1998.

Se você tiver uma horinha para assistir April Story, vai lá e assista. É um ótimo filme para quando você quer ver algo, mas não está afim de explosões e loucuras.