A janela de uma alma apodrecida

Este é um arquivo com o texto principal da newsletter. Se quiser acompanhar o conteúdo completo todas as segundas-feiras, clique aqui.


Jonathan Holdorf. 2018.

Jonathan Holdorf. 2018.

Quantas vezes nós caminhamos pelas ruas e admiramos arquiteturas maravilhosas, vimos projetos incríveis no instagram ou até mesmo somos abençoados por fotografias minimalistas de prédios que parecem transcender a realidade com toda a sua magnitude. E eu amo tudo isso que citei. Observar construções, suas cores e peculiaridades está entre as minhas coisas favoritas quando caminho por aí.

Mas poucas vezes lembramos do que está escondido. Bem, pelo menos eu nunca lembro. O que está entre as paredes? Como é a verdadeira visão do túnel pelo qual aquele elevador chique passeia? Nós nunca vemos estes detalhes - a alma apodrecida de um lugar deslumbrante.

A fotografia de coisas lindas nos engana. O propósito não é enganar, claro. O propósito é mostrar as maravilhas que podemos criar, porém sempre há algo oculto, tem sempre um detalhe que decidimos esconder.

Jonathan Holdorf. 2018.

Jonathan Holdorf. 2018.

Essas fotos que ilustram a newsletter foram feitas em 2018 quando eu estava em um prédio esperando o horário do compromisso chegar. Nele percebi que havia janelas no corredor escuro e elas não mostravam paisagens incríveis - mostravam o interior do prédio, que geralmente fica escondido da nossa visão.

Eu sabia que fotografar e transformar as imagens em preto e branco criaria algo fantástico e de outro mundo. Peguei o meu celular e fiz um ensaio pela janela da alma apodrecida de um prédio que não escondeu a sua verdadeira face.